Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Solicite uma visita

Condições



Atendimento Online

Dicas

INTERFERENCIAS NA REDE WIRELESS


1 - ANTENAS BAIXAS
É um mantra estampado nos manuais de pontos de acesso: quanto mais altas as antenas estiverem posicionadas, menos barreiras o sinal encontrará no caminho até os computadores. Trinta centímetros podem fazer uma enorme diferença.

2 - TELEFONE SEM FIO
A maioria dos telefones sem fio ainda opera na freqüência de 900 MHz no Brasil. Mas há modelos que trabalham na de 2,4 GHz, justamente a mesma usada pelos equipamentos 802.11b e 802.11g. Em ambientes com esse tipo de telefone, ou próximos a áreas com ele, a qualidade do sinal do Wi-Fi pode ser afetada, mas isso não acontece sempre.

3 - CONCRETO E TREPADEIRA
Combinação explosiva para o Wi-Fi. Se o concreto e as plantas mais vistosas já costumam prejudicar a propagação das ondas quando estão sozinhos, imagine o efeito somado. Pode ser um verdadeiro firewall...

4 - MICROONDAS
A lógica é a mesma dos telefones sem fio. Os microondas também usam a disputada freqüência livre de 2,4 GHz. Por isso, o ideal é que eles fiquem isolados do ambiente onde está a rede. Dependendo do caso, as interferências podem afetar apenas os usuários mais próximos ou toda a rede.

5 - MICRO NO CHÃO
O princípio do “quanto mais alto, melhor” também vale para as plaquinhas e os adaptadores colocados nos micros. Se o seu desktop é do tipo torre e fica no chão e o seu dispositivo não vier acompanhado de um fio longo, é recomendável usar um cabo de extensão USB para colocar a antena numa posição mais favorável.

6 - ÁGUA
Grandes recipientes com água, como aquários e bebedouros, são inimigos da boa propagação do sinal de Wi-Fi. Evite que esse tipo de material possa virar uma barreira no caminho entre o ponto de acesso e as máquinas ligadas à rede.

7 - VIDRO E ÁRVORE
O vidro é outro material que pode influenciar negativamente na qualidade do sinal. Na ligação entre dois prédios por Wi-Fi, representados na ilustração acima, eles se somam a árvores altas, o que compromete a transmissão do sinal de uma antena para outra.